Quem sou eu

Minha foto
Uma pessoa muito preocupada com o bem estar dos outros... O meu EU sempre fica em segundo plano. Pena que os Políticos e os eleitores em geral ainda não tem essa consciência... Tenho esperança que em futuro próximo, tudo será melhor... Temos que acreditar, sempre.

terça-feira, 21 de março de 2017

Passando o Brasil a limpo.

A operação “Lava Jato”, que está passando o Brasil a limpo, completou nesta semana três anos de atuação e os resultados práticos já podem ser vistos em todo o Brasil. Se pelo lado do STF (Supremo Tribunal Federal) as coisas andam em passos de tartarugas, por outro lado na primeira Instância já se vê muitos resultados e com muitos figurões presos e pagando pena. Durante muitos e muitos anos, nossos Políticos agiam como se fossem os “donos” do Brasil e se consideravam acima das Leis. Cumprir a Lei era só para o povo e este tinha que cumprir aquilo que Eles, os Legisladores, criavam. Tudo em sintonia com os demais Poderes, Executivo e Judiciário. Agora as coisas estão começando a mudar e eles próprios estão se vendo caírem nas próprias redes que criaram. Não seria possível, a corta sempre arrebentar do lado mais fraco. Dói à realidade de se olhar para o futuro e ver que vamos passar ainda por longos sacrifícios. E que esta conta tenha que se pago justamente pela parte mais fraca, ou seja, os pobres. A Corrupção no Brasil já veio como herança desde o seu descobrimento. Assim quando achamos que estamos avançando, caímos novamente em um novo abismo e precisamos novamente começar do zero. Agora estamos saindo do zero, mas os que já estão condenados e pagando penas, jamais imaginaram que seriam pegos. A Lei das “Delações Premiadas” que o Legislativo aprovou, sancionado pela Presidente Dilma, foi uma esperta articulação de nossa Polícia Federal. A ideia desta Lei foi com muita paciência e inteligência, buscado na Itália e nos Estados Unidos. Sugerido como Projeto de Lei ao nosso Legislativo, até sua aprovação. Os efeitos práticos já estão sentindo e como era de costume, só pobre era preso no Brasil, agora já há muitos empresários e Políticos pagando penas. É urgente que se aprove mais uma Lei de grande serventia à Justiça plena no Brasil. Ninguém deve ter privilégio, afinal de contas somos todos iguais perante a Lei. Assim todos os envolvidos em Corrupção e em mal feitos, devem ser julgados de uma maneira rápida pela Justiça comum, sem precisar passar pela Suprema Corte (STF). A Suprema Corte, o Supremo Tribunal Federal, com seus onze Juízes, devem guardar nossa Constituição e zelar para que ela não seja violada. Já é o bastante para Eles. É necessário que continuemos vigilantes e muito acordados e exigir muita coerência de nossos poderes constituídos. Só assim, poderemos construir um Brasil mais limpo e com maior progresso. Eu sonho com este Brasil. João Prim Líder Comunitário Rua dos Lagos, 329 88135-212 – Palhoça – SC.

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Viagem Missionária para Buritirama – Bahia.

A exemplo do que foi feito em julho de 2016, quando viajamos à Bahia para pregar Santas Missões Populares em toda Paróquia de São Gonçalo e suas 86 Comunidades. Neste ano, dia 25/01 até 07/02, alguns Missionários retornaram às suas Comunidades, a fim de reforçar o trabalho feito em 2016 e eu estava entre os que novamente seguiram ao Agreste, Comunidade de Nossa Senhora Aparecida e lá permaneci por sete dias. Em 2016, o casal líder da Comunidade, Sr. Claudionor e Sra Lita, havia feito doação de terra para servir de espaço para Construir a futura Igreja. Agora isso já foi concretizado e oficializado pela Diocese de Barra e pela Paróquia São Gonçalo. Assim já está tudo pronta para iniciar a construção da Capela, cujo projeto foi elaborado pelo amigo Ernesto Krause de Jaraguá do Sul – SC. Amigos já disponibilizaram dinheiro a fim de ajudar na construção. Agradecemos de coração os que já ajudaram e aos que ainda abrirão o coração para auxiliar no futuro. No Oeste da Bahia, por falta de chuva, as pessoas não têm muitos recursos para construir e por esta razão, as Santas Missas e os Cultos são realizados no ar livre. É marcante a fé do povo das Comunidades pertencentes ao Agreste, ou seja, Água Branca, Formosa, Mandacaru e Queimada Redonda. Para o Padre Acleto, Pároco da Paróquia São Gonçalo e responsável pelas 86 Comunidades são humanamente impossíveis conseguir atender a todos com Celebrações por estar sozinho e pelas grandes distâncias a serem percorridos até as Comunidades. O Agreste é distante 75 Kms e o ônibus demora 2,30 horas até chegar lá. Assim, o Missionário que também é Ministro da Palavra e da Eucaristia, levou Santas hóstias consagradas, a pedido do Padre Acleto da Paróquia São Gonçalo e em sete dias, foram celebrados 12 cultos na região. As pessoas tem sede de Deus e procuram o Missionário para que celebre em sua Comunidade. Assim, houve celebrações em mais duas Comunidades, Morrinhos e Carnaíba. É muito gratificante conhecer e poder conviver com as pessoas destas Comunidades do Oeste Baiano. As pessoas de Morrinhos e Carnaíba estão muito agradecidos pelos Missionários que em julho passado estiveram lá e mandam muitos abraços e lembranças. Nós aqui no Sul somos muito privilegiados pela natureza, porque constantemente chove aqui e podemos colher os frutos que a terra nos dá. Isso é quase impossível na região da seca. Lá chove só em janeiro e fevereiro de cada ano e os demais meses tudo seca. Agora até que estão colhendo feijão, milho, verduras e frutas da região. Não há empregos e assim já se pode entender das dificuldades que terão que enfrentar. Ainda quero ajudar com mais recursos para a construção da Capela Nossa Senhora Aparecida e os valores são depositados na conta da Paróquia São Gonçalo e o Padre Acleto, destinará todos os valores ao Agreste. Deus seja louvado pela fé das pessoas simples e que dão presença maciça em todos os eventos a que são convidados. De Mandacaru, Comunidade distante, vem com presença de 100% em todos os Encontros, as irmãs, Vovós com quase 80 anos a Maria e Jardulina. Nós, enquanto corremos atrás dos bens materiais, esquecemo-nos de Deus e quem não tem estes bens, pelas dificuldades apresentadas, tem Deus e mantem viva a fé, motivo pelo qual se vê tanta alegria pela vida no Agreste. Amém. João Prim Líder Comunitário Palhoça – SC 14/02/2017.

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Cartéis da gasolina na Grande Florianópolis em pleno vapor

Aqui na grande Florianópolis os proprietários dos Postos de gasolina conseguiram uma inédita harmonia entre eles, uma vez que todos os postos conseguem praticamente igualar os preços dos combustíveis. Ao consumidor resta pechinchar e aos que viajam para cidades próximas, aproveitar para encher os tanques, em promoções que acontecem não muito distante daqui. Eu viajo o Estado todo de Santa Catarina e abasteço em Chapecó com preços inferiores aos daqui. Em relação ao menor preço aqui da região, abasteci em Alfredo Wagner na serra com 7% menor e em Rio do Sul com 12% menor. O mesmo acontece na região de Balneário Camboriú, Joinville e até em Jaraguá do Sul. Agora em Rio do Sul, quase todos os postos estão com 12% mais barato e nisso mostra que se havia algum cartel, este foi quebrado e por isso os preços vieram para baixo. A meu ver existe algo de muito errado na venda e distribuição destes produtos essenciais para todos e deveria ter em cada região do Estado pelo menos um posto que pudesse servir de referência aos demais e automaticamente o item cartel estaria descartado. Outro absurdo reinante é o preço praticado pelo álcool, que já é vendido a quase o valor da gasolina. Não compensa mais abastecer com este combustível e assim outro cartel entra em ação e conseguem exatamente o objetivo para vender seu produto. Os usineiros fazem a chantagem com o Governo e este por não ter coragem para dizer, Não, adiciona mais álcool na gasolina e por tabela somos obrigados a consumir um produto que por liberdade não nos interessa. Gostaria de saber o que fazem os órgãos de defesa do consumidor, PROCON. Deveriam estar a serviço do consumidor, afinal este deveria ser o seu objetivo de trabalho, mas infelizmente não se vê nenhuma iniciativa neste sentido. O Ministério Público poderia e deveria atuar nesta área e não se vê nada e os Vereadores, deveriam denunciar pelo menos nas tribunas estas injustiças e também nada fazem. Pobre do consumidor, que precisa pagar os valores que lhes são impostos, sem ter o que fazer. Quando isso vai mudar? Queremos e sonhamos com um País mais justo e mais igual para todos. Mas este sonho é só para poucos e a grande maioria só serve para pagar a conta. São as vergonhas de nosso País e a meu ver ainda vai demorar em que isso mude. Enquanto isso, temos pelo menos um motivo para comemorar. Não aplicaram ainda em Santa Catarina o aumento dos Impostos sobre os combustíveis, para fechar os buracos que os Políticos incompetentes cavaram e é o caso do Estado vizinho do Rio Grande do Sul. Pelo menos uma alegria, por enquanto. Melhor falar bem baixinho, pois podem ouvir. Melhor ainda nem falar, só pensar e em sonhos. Sorrir para não chorar. João Prim Líder Comunitário Palhoça – SC 16/01/2017.

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Políticos, ricos de bolso e medíocres em pensamento.

Durante muitos anos venho acompanhando a vida política do País e a vida e pensamentos dos políticos. E cada vez mais tenho me decepcionado com a postura dos nossos representantes em todas as esferas. Nossos Legisladores fazem suas campanhas políticas prometendo obras e na verdade não é sua função realizar obras e sim legislar. Iludem os eleitores prometendo os representar e depois de eleitos, agem como quem representa a si mesmo e quase sempre em favor de seu próprio bolso. Legisla virando as costas aos eleitores e defenda os maiores absurdos em seu mandato. Nisso incluem-se todos os representantes dos Poderes Legislativos. Vereadores, Deputados Estaduais, Deputados Federais e senadores. Agora quando precisávamos de todos os poderes do Legislativo em todas as instâncias, para criarem Leis justas e que pudessem tirar o Brasil da crise, vê-se novamente cada um olhando ao seu próprio umbigo. Não é possível criar novas Leis sobre Previdência, quando o olhar de nossos Legisladores, está somente voltado à iniciativa privada. Todos sabem que o grande rombo do Brasil está justamente nos altos salários públicos. Em todas as Câmaras de Vereadores, em todas as Assembleias Legislativas, na Câmara Federal e no Senado Federal. É preciso enxugar tudo isso e de maneira muito radical, eliminando muitos cargos e penduricalhos em todos os lugares. Porque um Vereador precisa ter muitos assessores? E não venham dizer que os salários são altos, mas que a Câmara não está gastando nada além do que é justo pela Lei do repasse da Prefeitura. Argumentos ridículos e por isso criam novas vagas para mais Vereadores e penduram mais assessores, só porque tem dinheiro sobrando. Neste caso, deveriam então diminuir o repasse. Não é verdade? Assim acontece nas Assembleias Legislativas, na Câmara dos Deputados e no Senado Federal. Muito dinheiro no lixo, ou seja, mal aplicado e gasto sem retorno à sociedade. Pelo menos já estão descobrindo que não cabe mais aumentar Impostos e que está na hora de cortar na própria carne. Mas os cortes estão sendo muito pequenos. Os poderes executivos precisam fazer o mesmo em todas as instâncias. Municípios, Estados e Governo Federal. O Poder judiciário em todas as instâncias precisa fazer o mesmo. Cortar muitas gorduras e fazer com que tudo seja mais eficiente. Depois disto tudo, concordamos que se mude algo em relação à iniciativa privada. Os grandes cânceres de todos os buracos do Brasil estão em todos os poderes públicos. E nada vai mudar, enquanto nossos representantes continuarem ricos de bolso e medíocres em pensamento. É uma pena e é uma vergonha tudo isso que está acontecendo. É preciso que estejamos constantemente vigilantes e que tenhamos vergonha na cara. Assim o Brasil vai caminhar para um futuro mais próspero e rico de verdade, como Ele realmente é e deve ser sempre. E olha que não falei nada de Corrupção. Valores que são surrupiados por debaixo dos tapetes dos caras de pau que se dizem nossos Representantes. Até quando? João Prim - Líder comunitário - Palhoça – SC - 23/11/2016.

quinta-feira, 6 de outubro de 2016

Justiça no lugar da justiça e pronto.

Existem coisas e atitudes que fogem do meu singelo entendimento e por isso fico me perguntando. Porque é assim? Porque há sempre dois lados de uma mesma moeda? E porque aqueles que mais deveriam defender os humildes e a maioria, não o fazem? Em toda minha vida, sempre tenho pautado minhas atitudes de escolhas, para o lado aonde o benefício vai a favor da maioria. Assim deveria ser com todas as pessoas e quando em âmbito de entidades, esse deveria ser igualmente o modelo escolhido por todos em favor da maioria. Mas geralmente não é assim, infelizmente. Temos no Brasil, mais de 600 mil presos e a grande maioria, cumprindo pena sem uma condenação. Depósito de pessoas que em algum lugar e/ou atitude, erraram, foram presos e estão privados da liberdade. Por outro lado, os grandes corruptos do colarinho branco. Estes conseguem postergar por até 25 anos sua prisão e muitas vezes não são condenados. Esse assunto em questão no STF (Supremo Tribunal Federal) venceu por 6x5, que os condenados em segunda instância, devem iniciar pagamento da pena presos, mesmo com todos os direitos a disposição de defesas. Esse placar mostra um dia histórico para a justiça no Brasil. No aniversário da Constituição, que foi ontem, o STF decidiu de acordo com a vontade da maioria do povo brasileiro. Dentro desta ótica, podemos dizer que os Juízes que votaram a favor do Brasil, são: Edson Fachin, Luis Roberto Barroso, Teori Zavaski, Luiz Fux, Gilmar Mendes e a Presidente do STF, Carmen Lúcia. Votaram contra o Brasil os seguintes Juízes: Marco Aurélio, Rosa Weber, Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski e Celso de Mello. Se todos são iguais perante a Lei, eu sempre me pergunto. Porque tantos ficam presos, sem condenação, enquanto que outros conseguem ficar impunes, só porque o poder econômico lhes favorece? Essa questão definida no STF e com placar apertado, mostra que tudo pode ser manipulado para qualquer lado e sempre se falando que tudo é feito de acordo com a Constituição. Está aí de maneira cristalina à capacidade da inteligência do ser humano e cada um defende aquilo que julgar melhor para si. Enquanto que deveria ser em favor da coletividade. Não consegui entender o que levou a OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) e o Partido Ecológico Nacional defender que o réu seja preso, só depois de ter todos os direitos de defesa e sempre em liberdade. Não seria por acaso essa defesa em benefício próprio financeiramente? Já que desta forma o advogado tem condições de aumentar o faturamento? No caso da OAB, enquanto que o interesse do PEN não se consegue vislumbrar, embora que deve existir. Caso contrário não teria entrado com esse pedido. Muitas coisas no Brasil estão muito erradas. É preciso que continuemos sonhando com um cidadão mais coerente. Isso será possível, quando todos começarem a praticar a justiça em tudo. Dentro da família, na sociedade e em todos os lugares e isso precisa ser vivido e defendido por todos. Vamos caminhar nesta direção? Tudo é possível ao que crê e eu creio que ainda vamos conseguir um Brasil mais justo e mais feliz. João Prim. Líder comunitário Palhoça – SC 06/10/2016.

segunda-feira, 3 de outubro de 2016

O que fizeram com o PSDB de Palhoça?

Nas eleições Municipais de 2012, como morador de Jaraguá do Sul, Construindo minha residência aqui na grande Florianópolis e acompanhando a Política de Palhoça, constatei que o PSDB elegeu o Prefeito. Não sei até hoje o real motivo pelo qual o Prefeito eleito não ter assumido o cargo. Assumiu como Prefeito de Palhoça o Presidente da Câmara e posteriormente como Prefeito o segundo colocado do pleito. Permanecendo até o final do mandato. Já resido aqui desde janeiro de 2014. Eu gostaria de saber o que realmente aconteceu com o PSDB de Palhoça. Existem muitas coisas que ainda não foram esclarecidas. O Prefeito que deixou de assumir, diz que foi expulso do partido. O definhamento continua até hoje. Não faço a mínima ideia quem é o Presidente do partido de Palhoça, hoje. Mas isso também não me interessa. Para ser político, o cidadão precisa ter opinião forte e sincera de honestidade em favor da Comunidade. E jamais de olhar ao seu umbigo. O que me chamou atenção ver que o partido, PSDB que mais vem crescendo no Brasil, em apenas quatro anos praticamente desapareceu em Palhoça. Nestas últimas eleições o partido somou apenas 502 votos dados a seis candidatos a Vereador. Tenho certeza que há muita coisa debaixo deste tapete. Quem se habilita a levantar e jogar tudo no ventilador? A quem cabe a tarefa de explicar? Não é possível que isso fique deste jeito sem que a sociedade possa merecer uma explicação ou um esclarecimento. Palhoça não é uma cidade pequena. Aqui já existem em torno de 115.000 eleitores. Eu vou ficar na expectativa e, aguardando um debate em torno deste assunto. Palhoça merece e o povo de Palhoça com certeza quer saber o que aconteceu. Aos poucos, vamos amadurecendo e mais maduros, poderemos construir partidos mais fortes e sem o jogo de interesses, onde um cacique usa o partido para o seu próprio bem estar. Os partidos existem para serem colocados a serviço do bem estar da Comunidade e da Sociedade. Jamais para servir aos interesses particulares de uma pessoa ou de um grupinho fechado. Sem entender os verdadeiros motivos do definhamento do PSDB de Palhoça, posso dizer que Ele é nosso. Precisa ser respeitado. Com a palavra... João Prim Líder Comunitário Palhoça – SC 03/10/2016.

sexta-feira, 29 de julho de 2016

Horta caseira, cada casa deveria ter a sua.

Na minha vida inteira tenho cultivado horta caseira, ali tenho colhido muitas verduras que fazem uma grande diferença na saúde e no orçamento doméstico. Recentemente, em viagem ao Sertão da Bahia, a serviço voluntário pelas Santas Missões Populares, na Diocese de Barras, Paróquia de São Gonçalo na cidade de Buritirama – BA, eu deparei com uma cruel realidade. As pessoas lá no Sertão sobrevivem basicamente com os recursos que recebem da “Bolsa família”. A região é muito plana e muito seca. Desde janeiro 2016 até julho 2016, não choveu um pingo e como a terra é muito arenosa, não nasce absolutamente nada. Dá dó em ver o sofrimento deste povo e mesmo assim é contagiante ver a alegria que eles vivem em unidade e partilha de um para com o outro em todos os sentidos. Vivem de verdade do jeito como viviam os primeiros Cristãos, relatado em Atos dos Apóstolos no Novo Testamento na Bíblia. Voltei convencido de que nas regiões de extrema seca o valor do benefício às famílias deveria ser maior. E mais convencido ainda de que em regiões, onde chove regularmente, ninguém deveria receber esse benefício do Governo, salvo em casos extremos de grave doença. Explico porque penso desta forma. Acontece que aqui no Sul e em tantas regiões do Brasil onde o clima é totalmente favorável ao cultivo, todos deveriam ter sua horta em casa. Alguém poderá dizer que não tem alguns metros quadrados para cultivar uma horta e/ou que em pouco espaço não se colhe muita coisa. E eu digo que em quaisquer dois metros quadrados, pode-se colher o suficiente que nenhuma família consegue consumir. Eu mesmo venho praticando isso em minha vida inteira, sempre com resultado tão positivo, ao ponto de poder repartir entre os vizinhos. Os meus vizinhos, desde Jaraguá do Sul e hoje em Palhoça, já tem recebido muitas verduras e frutas colhidos em pequenas hortas. É possível colher até em cima de uma Lage e ou em Apartamentos. Sem considerar que as verduras que se colhe em casa, são livres de venenos e podemos chamar de orgânicos. Eu vejo tantas terras que não são aproveitados a beira das nossas Rodovias, nos 30 metros em cada lado e que poderia ser utilizado por hortas caseiras. O que falta nos dias de hoje é vontade de trabalhar e por isso é muito fácil se pendurar nas bolsas do Governo e não fazer força. O que falta é vergonha na cara, para falar o português corretamente. O trabalho humano é bíblico e desde sempre está lá. “Trabalharás e te sustentarás com o suor de seu rosto”. Quando não fazemos isso, estamos pecando e tirando algo de alguém que precisa muito mais do que nós. Parece que perdemos a capacidade de fazer um exame de consciência e fazer da Vida uma prática mais coerente. Voltei encantado das Santas Missões Populares da Bahia e com a certeza que em 2017, quero estar lá novamente, para aprender com a simplicidade deste povo. Essas trocas de experiências nos fazem crescer em todos os sentidos e é assim que se constrói uma Nação de Ordem e Progresso. Todos olhando na mesma direção com solidariedade e honestidade. João Prim Líder Comunitário, Palhoça – SC 29/07/2016.

Contador de Visitantes